Harry Potter

Depois de ter visto o filme “Harry Potter e o príncipe misterioso” fui reler o último volume da série, Harry Potter e os talismãs da Morte.

Desta segunda leitura duas coisas me chamaram a atenção, dois elementos claramente marcantes da dimensão cristã dos livros do Harry Potter.

Começo pela última: o local onde Harry encontra Dumbledore depois do ataque final de Voldemort: a estação de Kings Cross. Claro que todos sabemos que esta é uma das mais importantes estações de combio de Londes, mas é natural fazermos a ligação com Jesus Cristo, o rei dos reis que morreu na cruz, e que dando a vida voluntariamente libertou os homens do mal, do pecado e da morte.

O outro aspecto que já me tinha despertado a atenção na primeira leitura que fiz foi o ter usado a pedra da ressurreição, não para ressuscitar os mortos mas para ter a sua companhia nos seus últimos momentos.

No fim de contas é o amor desinteressado que vence.

Deixar uma resposta