Arquivo da categoria: Fátima

Centenário das Aparições

Chegamos a 2017, Ano Jubilar das Apariççoes de Nossa Senhora do Rosário em 1917 na Cova da Iria a três pastorinhos: Lúcia de Jesus, Francisco Marto e Jacinta Marto. Cem anos depois a mensagem que a «Senhora mais brilhante que o Sol» deixou à humanidade continua a ter todo o sentido: também no presente as trevas parecem querer invadir a vida de todos nós, mas a esperança de Deus dada em Jesus Cristo, Deus feito homem, morto na cruz e ressuscitado, continua a brilhar como luz para toda o mundo dando sentido a cada vida humana e à nossa existência neste canto perdido de uma pequena galáxia.

Serra 2015

Na semana passada foi tempo de mais uma semana de formação e convívio para os Acólitos do Santuário de Fátima.

IMG 0337

Este ano fomos conhecer lugares novos.

Destaco a praia fluvial de Vila Cova à Coelheira.

DSC 8883

DSC 8946

DSC 8983

DSC 8962

DSC 9358

A habitual caminhada das Penhas Douradas até à Torre.

DSC 9292

DSC 9293

DSC 9298

E um jantar, depois da missa em S. Pedro, com os Acólitos de Manteigas ( e da comunidade pastoral do Bom Pastor). Obrigado P. Luís pelo belíssimo acolhimento.

Alabama

Aqui estou eu já em Chicago para vos falar ma minha viagem ao Alabama para participar num programa da EWTN, Foram dois dias muito interessantes, nos quais pude descobrir e ver in loco uma nova realidade do mundo e mesma da Igreja.
Para os americanos viajar de avião é como nós viajarmos de autocarro, só acrescentando os procedimentos de segurança: temos de nos descalçar e tirar o cinto e o relógio.
O pessoal da EWTN é extremamente simpático, desde os Padres da Comunidade Franciscana até aos cozinheiros que nos preparam as refeições. Na terça de manhã estivemos reunidos com um dos produtores para um projecto sobre a mensagem de Fátima. O almoço foi num típico restaurante sulista de grelhados, aquilo a que eles chamam Bar-B-Q. Os acompanhamentos do entrecosto grelhado, com molho caseiro, foram típicos: salada de batata, salada de couve (colesaw), feijão e macarrão com queijo (mac & cheese).
Durante a tarde ficamos (eu, David Carollo, presidente da Apostolado Mundial de Fátima (AMF) nos Estados Unidos, Robert Ellis, coordenador nacional das Imagens Peregrinas do AMF e Patrick Sabat, curador da Imagem Peregrina Internacional do AMF) a conversar sobre a Mensagem de Fátima, os seus desafios, sobretudo para os Estados Unidos e o papel que o Apostolado Mundial de Fátima pode ter na difusão da mensagem.
O resto do dia foi para preparar a gravação dos programas “The Church Universal” (A Igreja Universal) com o P. Joseph Mary.
A gravação dos dois programa foi feita na quarta de manhã. Depois foi o regresso a Chicago onde chegámos ao fim do dia.
Durante os dois dias na sede da EWTN, em Irondale, perto de Birmingham, AL, pude concelebrar na missa das 07:00 que é transmitida pela televisão.

(null)

(null)

(null)

EWTN

Aqui estou na EWTN, para participar num programa sobre a mensagem de Fatima. Esta manhã, às 07:00, concederei na missa televisionada na capela, onde têm uma imagem de Nossa Senhora de Fátima muito bonita, têm também uma imagem do Imaculado Coração de Maria e uma outra de S. António, entre outras.
Daqui a bocadinho vamos ter a reunião com o P. Joseph Mary Wolfe, M.F.V.A apresentador do programa “The Church Universal“.

Pastorinhos

Recentemente, enquanto falava aos doentes que participavam no retiro no Santuario de Fátima reparei num pormenor interessante sobre a ligação dos Pastorinhos à mensagem de Fátima: cada um deles assumir de forma muito particular um dos 3 aspectos fundamentais da Mensagem.

Podemos centrar a Mensagem de Fátima na jaculatória que Nossa Senhora lhes ensinou na aparição de Julho: Ó meu Jesus é por vosso amor, pela conversão dos pecadores e em reparação dos pecados cometidos contra o Imaculado Coração de Maria. Podemos pois centrar a mensagem à volta do amor a Jesus na Eucaristia, da conversão dos pecadores e o Imaculado Coração de Maria.

Cada um dos três pastorinhos assumindo todas estas dimensões acabou opor viver de uma forma mais especial um dos aspectos como segue.

O Francisco viveu mais centrado na consolação a Jesus na Eucaristia, atingindo uma profundidade mística de comunhão com Deus típica dos grandes místicos da história da Igreja.

A Jacinta preocupava-se sobretudo com os pecadores e com os que sofriam, dedicando todas as suas energias à conversão dos pecadores e solidariedade pelos mais pobres.

A Lucia viveu toda a sua vida entregue ao Imaculado Coração de Maria, seu refúgio e caminho para Deus, e à devoção reparadora dos cinco primeiros sábados.

Precisamos de artistas

Quer queiramos quer não, a Europa assenta no alicerce da Cristandade. Sobretudo a nível artístico, as grandes referências europeias nascem da arte sacra: pintura e escultura, arquitectura, música, etc.

Com a revolução industrial houve uma mudança de paradigma alimentado pelo iluminismo e existencialismo com uma arte mais virada para o narcisismo pessoal do próprio autor, que assumiu expressões abstractas, expressionistas ou impressionistas, ao passo que a arte sacra é simbólica e representativa.

A diminuição do poder económico da Igreja, manifestado em Portugal, pela nacionalização dos bens da Igreja quer no tempo do Marquês de Pombal, quer nos primeiros anos da república, também impediram a continuação do mecenato por parte da Igreja.

A cultra portuguesa moderna e contemporânea é eminentemente anti-clerical, para não dizer anti-católica. Comparemos a forma como os autores portugueses e os franceses, ingleses ou americanos, do séc XIX e XX falam dos padres nas suas obras ou tratam temas religiosos: Chesterton inventa um padre detective, Tolkien e C.S. Lewis invetam novos mundos plasmados da história de Jesus e do Evangelho, Bernanos escreve o “Diário de um padre de Aldeia”.

Mas não é de literatura que eu hoje quero falar. É da pintura e escultura, e também do design.

Há necessidade de espalhar a Mensagem de Fátima como veículo de conversão das pessoas a Jesus. Como o Evangelho essa mensagem é intemporal e dirigida a todas as pessoas, mas a cultura e modo de encarar a vida é diferente hoje do que era em 1917. Hoje, sobretudo os jovens, vivem numa sociedade em rede, do facebook e do twitter, que privilegia o contacto pessoal. Para além disso a imagem tornou-se a principal referência da cultura geral, com uma forte acentuação em imagens icónicas e frases curtas (os 140 caracteres dos SMS e do Twitter).

As estruturas eclesiais e os pastores da Igreja estão longe desta cultura e influência. Quando nós, que somos padres ou temos responsabilidades pastorais olhamos para este desafio de anunciar a Palavra de Deus às novas gerações não sabemos como o fazer, mas também não conhecemos as pessoas que estão preparadas para o fazerem.

Podemos querer fazer uma banda desenhada sobre a vida dos Pastorinhos, mas não conhecemos autores e ilustradores que o possam fazer. Podemos querer fazer documentários para a televisão, sobre a história das aparições ou a Mensagem de Fátima, mas não conhecemos produtores e realizadores. Podemos querer fazer folhetos, sites, materiais de divulgação, mas não conhecemos designers que nos ajudem.

Nestes sete anos que nos separam do centenário podemos fazer muita coisa, mas temos dificuldade em encontrar as pessoas.

Convido os meus leitores a trazerem ideias, a fazerem propostas, a apresentarem os seus port-folios para podermos trabalhar em conjunto no desenvolvimento da cultura portuguesa, sobretudo através das artes.

Recordo os sites do santuário de Fátima http://www.fatima.pt e do centenário das Aparições http://www.fatima2017.org.

Na minha área do serviço pastoral, nomeadamento no que diz respeito ao Movimento da Mensagem de Fátima estamos a trabalhar num projecto da nossa presença autónoma na internet.

O desafio mais premente que tenho é criar material sobre a mensagem de fátima destinado especialmente aos jovens, para aproveitarmos este primeiro ano do centenário e a realização da Jornada Mundial da Juventude em Madrid em Agosto deste ano. Já sabemos que alguns milhares dos jovens que vão participar nesta jornada vão também passar pelo santuário de Fátima e queríamos ter algo preparado especialmente para eles.

Rosário dos Pastorinhos

1º Mistério – A Luz de Deus

Das Memórias da Irmã Lúcia:

Ao Francisco, o que mais o impressionava ou absorvia era Deus, a Santíssima Trindade, nessa luz imensa que nos penetrava no mais íntimo da alma. Depois, dizia:– Nós estávamos a arder, naquela luz que é Deus, e não nos queimávamos. Como é Deus!!! Não se pode dizer! Isto sim, que a gente nunca pode dizer! Mas que pena Ele estar tão triste! Se eu O pudesse consolar!…

O amor de Deus inundou o coração dos Pastorinhos e eles deixaram-se cair nesse abismo da Sua misericórdia e compaixão.O mistério de Deus não precisa de ser explicado, é necessário vivê-lo pela comunhão de um coração, simples e humilde, que se deixa inundar pela graça de Deus, pelo fogo luminoso do Espírito Santo que nos faz seguir o exemplo de Cristo.Pedimos por intercessão dos pastorinhos um coração novo onde Deus possa habitar.

 

2º Mistério – Oração

Das Memórias da Irmã Lúcia:

Encontrou-nos um dia uma pobre mulher e, chorando, ajoelhou- -se diante da Jacinta a pedir-lhe que Ihe obtivesse de Nossa Senhora a cura duma terrível doença. A Jacinta, ao ver de joelhos, diante de si, uma mulher, afligiu-se e pegou-lhe nas mãos trémulas para a levantar. Mas vendo que não era capaz, ajoelhou também e rezou com a mulher três Ave-Marias; depois, pediu-lhe que se levantasse, que Nossa Senhora havia de curá-la. E não deixou mais de rezar todos os dias por ela, até que, passado algum tempo, tornou a aparecer para agradecer a Nossa Senhora a sua cura.

A oração é relação que nos liga a Deus num diálogo interno e profundo pelo qual mergulhamos no Seu mistério e na Sua vida.Na oração descobrimos a vontade de Deus e a sua misericórdia, e somos impelidos a progredir numa vida santa e justa.Pedimos nesta dezena que o exemplo dos pastorinhos nos ajude a ter uma vida de profunda e intensa oração.

3º Mistério – Sacrifício

Das Memórias da Irmã Lúcia:

Brincávamos, um dia, sobre o poço do arneiro. A mãe da Jacinta tinha ali uma vinha pegada. Cortou alguns cachos e veio trazer-no-los, para que os comêssemos. Mas a Jacinta não esquecia nunca os seus pecadores.

– Não os comemos – dizia ela – e oferecemos este sacrifício pelos pecadores.

Depois, correu a levar as uvas às outras crianças que brincavam na rua. À volta, vinha radiante de alegria; tinha encontrado os nossos antigos pobrezinhos e tinha-lhas dado a eles.

Os pastorinhos em tudo encontravam ocasião para fazerem sacrifícios. Nesta época em que vivemos, de abundância e conforto, não faltam ocasiões para fazermos sacrifícios pela conversão dos pecadores e para descobrirmos a necessidade da partilha dos nossos bens.Pedimos ao Senhor que, a exemplo dos Pastorinhos, partilhemos os nossos bens com os pobres para encontramos o verdadeiro valor da vida.

4º Mistério -Consolação

Das Memórias da Irmã Lúcia:

Por veze o Francisco dizia:

– Nossa Senhora disse que íamos a ter muito que sofrer! Não me importo; sofro tudo quanto Ela quiser! O que eu quero é ir para o Céu.

Um dia que eu me mostrava descontente com a perseguição que dentro e fora da família se começava a levantar, ele procurou animar-me, dizendo:

– Deixa lá. Não disse Nossa Senhora que íamos a ter muito que sofrer, para reparar a Nosso Senhor e o Seu Imaculado Coração, de tantos pecados com que são ofendidos? Eles estão tão tristes! Se com estes sofrimentos os pudermos consolar, já ficamos contentes.

Porque Deus nos ama fomos salvos, pela morte e ressurreição de Cristo. A ingratidão dos homens entristece a Deus porque torna o Seu amor inactivo. Os pastorinhos ensinaram-nos a reparar a nossa ingratidão e a consolar Deus através da generosidade livre com que se assume a  complexidade da vida de cada dia. Pedimos que o exemplo dos pastorinhos nos ajude a aceitar as dificuldades da vida como caminho de comunhão com Deus, salvador da humanidade.

5º Mistério – Reparação

Das Memórias da Irmã Lúcia:

Outro dia, ao chegar, encontrei o Francisco muito contente.

– Estás melhor?

– Não. Sinto-me muito pior. Já me falta pouco para ir para o Céu. Lá vou consolar muito a Nosso Senhor e a Nossa Senhora. A Jacinta vai a pedir muito por os pecadores, por o Santo Padre e por ti; e tu ficas cá, porque Nossa Senhora o quer. Olha: faz tudo o que Ela te disser.

Enquanto a Jacinta parecia preocupada com o único pensamento de converter pecadores e livrar almas do inferno, ele parecia só pensar em consolar a Nosso Senhor e a Nossa Senhora que Ihe tinha parecido estarem tão tristes.

Duas crianças foram capazes de viver uma vida de total entrega a Deus, oferecendo-se para que todas as pessoas pudessem descobrir Deus e o Seu amor por nós.Uma vida simples mas cheia de sentido, mergulhados no amor de Deus pela humanidade e conduzindo os homens a Deus.Que o exemplo da vida dos Beatos Francisco e Jacinta Marto nos anime a uma busca constante da comunhão entre nós e Deus.

Fátima, 19 de Fevereiro de 2011

Laboratório Mariano

Na visita ad limina dos bispos portugueses a Roma em Novembro de 2007 o Santo Padre Bento XVI falou de Fátima como o lugar onde Maria tem a sua cátedra.

João Paulo II, na Jornada Mundial da Juventude em 2000, falou nos laboratórios da fé, necessários ainda hoje.

É tempo pois de criarmos um Laboratório Mariano, o lugar onde podemos descobrir mistérios e segredos intemporais, necessários para a vida das pessoas.

Aparições do anjo

Nas alamedas do Santuário de Fátima estão expostos paineis catequéticos sob o tema do ano pastoral “Santíssima Trindade adoro-Vos profundamente”.

Podem ver o PDF dos painéis nesta ligação.

Vila de Rei

IMG_0224.JPG

No domingo fui a Vila de Rei. Acompanhei o P. Antunes e o Fragoso do Mar (do Sec. Nac. do MMF) por ocasião do compromisso de novos mensageiros daquela região da diocese de Portalegre e Castelo Branco.

Estava um grupo de 60 pessoas que quiseram aprofundar o seu conhecimento da Mensagem de Fátima. O P. Antunes fez uma palestra sobre as aparições do anjo e de Nossa Senhora e vimos o filme “Fátima, experiência de Fé”, que me foi pedido comentar. Sendo um filme já datado (foi realizado no início dos anos 80) apresenta a experiência da peregrinação ao Santuário de Fátima. O presidente Fragoso do Mar falou ainda da estrutura e missão do Movimento da Mensagem de Fátima: os mensageiros devem ser testemunhas da Mensagem de Fátima, mas o seu testemunho deve partir da própria vida: da sua oração e conversão contínua. Mesmo o trabalho com os doentes não se pode resumir aos convites para participar nos Retiros de Doentes em Fátima, mas ajudar na paróquia ao serviço aos doentes.

O Diácono Francisco, assistente espiritual na diocese, insistiu que o compromisso que os novos mensageiros vão fazer é sobretudo uma tomada de consciência do compromisso baptismal, não acrescenta nada de extraordinário, mas reforçando a sua missão de testemunhas do Evangelho e da caridade.

25 anos dos Acólitos de Fátima

acolitosjpg.jpg

O grupo de Acóitos do santuário de Fátima celebrou ontem o seu 25º aniversário, que contou com a participação dos actuais e antigos acólitos e seus familiares.

As comemorações começaram com a participação na missa das 11:00 no santuário de Fátima. Durante a homilia o Sr. reitor referiu-se ao acontecimento:

“Numa última palavra, gostaria de referir-me a uma efeméride que hoje assinalamos no Santuário de Fátima: o 25º aniversário do nosso grupo de acólitos, as suas bodas de prata.

Caros amigos, acólitos actuais ou nestes últimos 25 anos! Pertencer a este grupo foi e é um sinal da bondade de Deus para cada um de vós. Fostes chamados a uma relação de maior  e mais próxima amizade com Ele, presente de um modo sacramental e real na Eucaristia, em que exerceis o vosso ministério. O mesmo Jesus que vos convidou, espera uma resposta decidida e alegre da vossa parte.

Como sois todos muito jovens, procurai aproveitar bem a vossa juventude e vivei-a com entusiasmo e com ideais grandes; aprofundai a vossa fé e comprometei-vos a amar o Senhor com a vossa oração e a vossa a vida. Procurai dar sempre bom testemunho de Cristo junto dos vossos colegas e amigos, pois, sabendo que sois acólitos, eles esperam de vós palavras e atitudes condizentes.

Aproveito este momento para, diante desta grande assembleia de fiéis, vos dar os mais sinceros parabéns pela grande ajuda que nos dais; parabéns pelo bom serviço voluntário e generoso ao que prestais Santuário e a todos os que participam na liturgia que aqui celebramos. Que o Beato Francisco Marto, patrono dos acólitos portugueses vos proteja e interceda por vós junto de Deus.”

Depois do almoço realizou-se uma sessão solene na qual foi interveniente o antigo reitor Mons. Luciano Guerra, fundador do Grupo. Alguns dos antigos acólitos deram o seu testemunho, realçando a importância que teve para a sua vida a sua pertença a este grupo. Foram mostradas ainda algumas fotografias da história destes 25 anos. O Acólito-chefe de forma emocionada exortou os presentes acólitos a aprofundarem a sua vivência e testemunho.

Esta sessão solene terminou com as palavras do reitor P. Virgílio Antunes que reforçou o que disse na homilia, sobretudo a grande importância do Grupo para a vida do Santuário.

 

Objectivos da Comemoração do Centenário das Aparições de Fátima

Neste centenário comemoramos um acontecimento marcante para a vida da fé dos católicos. Os objectivos desta comemoração têm, por isso, um carácter religioso, nas suas diversas dimensões: celebrativa, pastoral, espiritual, teológica, catequética, comunitária e social.

A Mensagem de Fátima está dotada de um dinamismo que a projecta para o presente e para o futuro, que tem algo a dizer sobre o modo como se pode viver a fé cristã. Neste sentido, também as comemorações deste centenário devem ser um contributo qualificado para aprofundar e actualizar esta Mensagem, devem constituir um impulso na renovação e fortalecimento da fé, devem ser um auxílio para o crescimento espiritual do povo de Deus.

A peregrinação do Papa Bento XVI, em Maio de 2010, na sequência das visitas dos seus predecessores, mostra-nos, de algum modo, que, na Mensagem de Fátima, há um conjunto de elementos que a podem tornar veículo de evangelização e caminho para a conversão e o encontro com Cristo.

Não se trata, portanto, de assinalar simplesmente uma efeméride histórica, cujas repercussões se reduzem a um momento do passado. Os acontecimentos de Fátima são um apelo que pode falar a todo o homem do nosso tempo. A comemoração do centenário deve ser mais um instrumento deste apelo, sendo, por isso, antes de mais e sobretudo, um projecto pastoral, espiritual, teológico. Os aspectos de âmbito cultural ou social também têm lugar nestas comemorações, mas sempre em função da dimensão religiosa: como meio privilegiado para chegar aos que se situam afectivamente distantes da Igreja, como expressão da realidade de fé que se celebra, como concretização cristã das realidades humanas. Nesta base foram definidos objectivos gerais para a comemoração do centenário das aparições de Fátima.

Objectivos gerais

1. Salientar a importância das aparições de Fátima para a Igreja e para o mundo.

2. Divulgar a Mensagem de Fátima, a nível nacional e internacional.

3. Aprofundar os núcleos temáticos fundamentais da Mensagem de Fátima, explicitando as suas implicações para a vida cristã deste tempo, assim como a sua dimensão profética.

4. Contribuir para o aprofundamento teológico da Mensagem de Fátima.

5. Desenvolver propostas pastorais à luz da Mensagem de Fátima, para o Santuário e outros organismos eclesiais, proporcionando apoios à acção pastoral da Igreja em Portugal.

6. Divulgar formas concretas de vivência da espiritualidade de Fátima, ajudando a dinamizar espiritualmente todos os devotos e peregrinos.

7. Envolver em parceria os diversos agentes ligados a Fátima.

8. Propor um conjunto de eventos celebrativos em diversos âmbitos (devocional, litúrgico, cultural…).

9. Realçar as figuras dos Pastorinhos de Fátima, enquanto potenciadores de dinamismos catequéticos.

10. Desenvolver a dimensão mariana da expressão cristã da fé.

Fátima no Mundo

O conhecido escritor, argumentista e documentarista Manuel Arouca está a produzir um documentário sobre a presença no mundo de Nossa Senhora do Rosário de Fátima e da Sua mensagem.

Este documentário, intitulado Fátima no Mundo, começou a ser produzido em 2007. Desde esse momento que uma equipa de várias áreas trabalha para um conjunto de seis episódios de 55 minutos de duração cada. Pretende-se que toda a série esteja concluída em 2012, ao seguinte ritmo: dois episódios em Dezembro de 2010, dois em final de 2011 e dois em final de 2012.

Já há o trailer de apresentação deste documentário e no site Voz da Verdade podem encontrar uma extensa entrevista ao produtor do documentário Manuel Arouca.

Aparições

Hoje é o centésimo aniversário do nascimento da Beata Jacinta Marto, a quem apareceu Nossa Senhora. Para celebrar esta data foi inaugurada, na Igreja da Santíssima trindade, uma exposição sobre a sua vida.

Já foi também estabelecida a temática de preparação para o centenário das aparições de Nossa Senhora aos 3 pastorinhos Lúcia, Francisco e Jacinta:

Caminho para Deus.

Peregrinação Crianças

A peregrinação das crianças a Fátima foi um sucesso.

O tema andou à volta do coração bonito à imagem de Jesus e do Beato Francisco Marto.

A celebração da noite do dia 9 foi muito bonita, durante o terço os meninos foram acompanhando a aventura de 4 crianças à procura do Rei do Coração Brilhante (Jesus) para salvar o seu próprio país que vivia em trevas profundas por causa de uma maldição.

O encontro com Jesus na Eucaristia deu-lhes a luz para regressarem e libertarem o seu país dessa maldição.

Se tiver oportunidade vou colocar aqui o texto da celebração.

No domingo foi uma festa, centrada na celebração da missa na qual o Sr. Bispo D. Tomás apelou às crianças para terem um coração puro como o de Nossa Senhora e o do Francisco Marto.

De um enorme coração colocado junto do altar foram libertados centenas de balões sinal do coração de cada um dos participantes que se eleva até Deus.

E por fim a surpresa: uma saca, parecida com a que o Francisco usava, com um livro de actividades sobre o Francisco e uma fatia de bolo, pois celebrávamos o centenário do nascimento do Francisco.

Apesar de terem sido feitas 25 mil surpresas, não chegou para todas as crianças Não sabemos quantas estavam ao todos, mas sabemos que o recinto estava à cunha, até as escadarias do santuário, que estão vagas nas peregrinações aniversárias, estavam cheias de crianças.

Podem ver algumas fotografias neste sítio.

Francisco Marto

Na missa deste sábado 4 de Abril, recordámos os 90 anos da morte do Beato Francisco Marto. Na missa da 11:00 o Sr. Bispo disse uma frase muito interessante:

“É melhor acender um fósforo do que amaldiçoar a escuridão.”

Depois da missa foi inaugurada uma esposição que recorda a vida do beato Francisco Marto, candeia que Deus acendeu (na expressão do Papa João Paulo II na missa da beatificação dos pastorinhos em 13 de Maio de 2000).

O 13º Dia

O filme The 13th Day entrou já em fase de pós produção, estando prevista a sua estreia ainda este ano.

Parte da última aparição de Nossa Senhora em Fátima no dia 13 de Outubro de 1917 para nos contar a história da Aparições de Nossa Senhora aos 3 pastorinhos. Filmado em HD (com câmaras digitais de alta resolução) apresenta efeitos especiais espetaculares.

O site apresenta já o trailer, e um olhar sobre a produção do filme e sobre as Aparições de Nossa Senhora.

Primeiros Sábados

A devoção mariana dos cinso primeiros sábados vai crescendo e nasceu de um pedido de Nossa Senhora nas aparições de Fátima.

Na Aparição do dia 13 de Julho anunciou Nossa Senhora em Fátima: “Para impedir a guerra virei pedir a consagração da Rússia ao meu Imaculado Coração e a Comunhão reparadora nos Primeiros Sábados”.

Esta última devoção veio pedi-la, aparecendo à Irmã Lúcia a 10-12-1925, em Pontevedra, Espanha. Disse então: “Olha, minha filha, o meu coração cercado de espinhos que os homens ingratos a todos os momentos me cravam com blasfémias e ingratidões. Tu, ao menos, procura consolar-me e diz que prometo assistir na hora da morte, com todas as graças necessárias para a salvação, a todos os que, no Primeiro Sábado de cinco meses seguidos, se confessarem, receberem a Sagrada Comunhão, rezarem um terço e me fizerem companhia durante quinze minutos, meditando nos 15 mistérios do Rosário com o fim de me desagravar”.

Nossa Senhora mostrou o seu Coração rodeado de espinhos, que significam os nossos pecados. Pediu que fizéssemos actos de desagravo para Lhos tirar, com a devoção reparadora dos cinco Primeiros Sábados. Em recompensa, promete-nos “todas as graças necessárias para a salvação”.

Jesus nos dois anos seguintes, 15 de Fevereiro de 1926 e 17 de Dezembro de 1927, insiste para que se propague esta devoção. Lúcia escreveu: “Da prática da devoção dos Primeiros Sábados, unida à consagração ao Imaculado Coração de Maria, depende a guerra ou a paz do mundo”.


Capelinha das Aparições

O site do santuário de Fátima apresenta mais uma novidade.
A possibilidade de ver em tempo real a imagem da Capelinha das Aparições. A acrescentar às transmissões do terço às 18:30 pela Rádio Renascença e TV Canção Nova e Tele Pace, quem quiser pode acompanhar pela internet em tempo real todas as celebrações que se realizam na capelinha. O link está aqui.