Portland, OR

Por estes dias estou em Portland, para participar como delegado do Santuário de Fátima na consagração da Arquidiocese de Portland a Nossa Senhora de Fátima. A viagem foi longa mas correu muito bem, saí de Lisboa às 11:15 e cheguei a Portland às 23:30 (4:30 da manhã, hora portuguesa).

Durante esta manhã visitei o Santuario Nacional de Nossa Senhora das Dores, que está a celebrar os 90 anos da sua existência. Está confiado aos Servos de Maria, em cujo convento estou alojado. O santuário inclui um bosque/jardim com vários locais de oração dedicados a Nossa Senhora. Encontrei também, pela primeira vez, uma série de estações dedicadas às setes dores e sete alegrias de S. José.

 20140627-111253-40373568.jpg

20140627-111254-40374415.jpg

Naples

No domingo, terminadas as conferências fomos visitar a praia de Naples, FL, acompanhados por dois casais do Apostolado Mundial de Fátima nos EUA.

Esta praia, do lado da Florida voltado para o Golfo do México tinha a areia muito fina e branca, o mar estava quentinho e pudemos ver golfinos mesmo junto ao cais, juntamente com pelicanos e vimos um pescador tirar do mar uma raia com meio metro.

Acabámos por jantar num restaurante típico daquela zona, isto é: uma fusão entre o norte e o sul da América.

IMG 1563DSC 7326DSC 7337DSC 7340

Conferência Mariana Eucarística 2c

Continuando… (Enquanto espero o avião no aeroporto de Fort Meyers) Depois da apresentação do Nuno Prazeres, foi a vez do teólogo Tony Thomas apresentar o segredo de Fatima, realçando que era apenas um segredo em 3 partes e que o o seu valor profético continua a ser actual.

O teólogo Vinny Flynn falou sobre os sete segredos da misericórdia.

A ultima conferência foi a da Ir. Ângela, sobre a vida e a santidade dos pastorinhos, realçando sobretudo os cinco amores que eles viveram: a Deus, a Jesus Eucaristia, a Nossa Senhora, ao Papa e aos pobres pecadores. A sua forma entusiástica de falar sobre os pastorinhos e a mensagem de fátima foi a melhor conclusão para um dia cheio.

Ao terminar o dia rezámos o terço, e foi-me pedido novamente para conduzir a oração do Rosário, em caminhada até a Igreja da Universidade, onde fizemos meia hora de adoração eucarística e terminámos com a bênção.

IMG 1544

Imagem de Nossa Senhora na Igreja da Ave Maria University

Conferência Mariana Eucarística dia 3

O dia começou com a oração do Rosário e a Missa. Depois do brunch (uma moda americana de fazer aos domingos um pequeno almoço tardio e mais substancial, que dispensa depois o almoço).

O dia de hoje constou apenas de duas conferências. A primeira foi feita pelo Vinny Flynn sobre os 7 segredos da confissão, que me interessou muito devido à importância deste sacramento na pastoral do Santuario de Fátima: 1 – o pecado não muda Deus, 2 – não se trata apenas de perdão, 3 – o teu pecado é diferente do meu pecado, 4 – a confissão não é de verdade privada, 5 – chegou o correio, 6 – vinho novo precisa de odres novos, 7- tens de largar as cadeias. Muitos destes teólogos americanos, que dedicam parte do seu ministério em conferências, têm um estilo muito directo e simples de falar (e escrever) com bastantes jogos de palavras, recorrendo à cultura popular e com frases simples que ficam na memória.

A última conferência foi dada pela Ir. Ângela que nos ajudou a perceber como viver hoje a mensagem de Fátima, seguindo o exemplo dos pastorinhos, santos para os dias de hoje.

DSC 7278

A delegação portuguesa e David Carollo

Conferência Mariana Eucarística, dia 2 b

Como ia dizendo o dia de ontem foi intenso.
Em primeiro lugar tivemos o P. Michael Gaitley MIC (Marianos da Imaculada Conceição) que nos veio falar da consolação ao Sagrado Coração de Jesus, a partir das aparições da Divina Misericórdia a S. Faustina, marcando estes tempos em que vivemos como o tempo da misericórdia a partir de Rom, 5, 20, tempo em que precisamos de reforçar sobretudo a nossa confiança em Deus.
Depois foi a vez do Tony Thomas, teólogo e jornalista, nos falar daquilo que os papas escreveram sobre Nossa Senhora.
Depois do almoço foi a vez do David Carolo, presidente do Apostolado Mundial de Fatima nos EUA, apresentar o que é o AMF.
O P. Gaitley fez uma nova conferência, agora sobre a vivência das obras de misericórdia, começando por apresentar as duas faces do misticismo: de união e de serviço. As obras de misericórdia são a forma de viver a mística do serviço, de maneira particular falou do apostolado do sorriso e terminou dizendo que a vida encontra o seu sentido no amor desprendido.
O P. Apostoli fez uma apresentação sobre o Rosário e a sua importância na vida da igreja e salvação das pessoas.
O Nuno Prazeres explicou o sentido das promessas de nossa senhora e a forma de cada um de nós ser fiel a essa promessa vivendo no dia a dia a mensagem de Fátima. Está é a missão do AMF, ajudar as pessoas a viver a espiritualidade de Fátima e a concretizar a promessa de Maria: o triunfo do seu Imaculado Coração.

Conferência Mariana Eucarística, dia 2

Este dia foi intenso.
O dia começou com o pequeno almoço às 7:30, seguindo-se o primeiro terço e a missa.
O início das conferências foi às 10:15 e mais uma vez foi-me pedido que fizesse a oração de abertura.
As oito conferências giraram à volta da Divina Misericórdia e das Aparições de Fátima.

Mas como entretanto estive a configurar a auto-publicação das entradas do meu blog no facebook e já é tarde o resto fica para amanhã.

Conferência Mariana eucarística

Hoje foi o início da Conferência Mariana Eucarística, na Universidade Avé Maria, organizada pela universidade e pelo Apostolado Mundial dos EUA.
Aproveitamos a manhã para conhecer o Campus, a igreja e a livraria, café e pub.
A igreja é enorme com estrutura em vigas de aço, à volta da qual estão alguns estabelecimento comerciais de serviço ao campus e à cidade que nasceu à volta da universidade e que tem o mesmo nome.
Esta universidade é extremamente recente. Foi fundada em 2003 pelo dono da Domino’s Pizza, uma marca de fast food muito conhecida nos EUA. O seu dono, católico devoto quis doar parte da sua fortuna ao serviço da evangelização, então criou esta universidade que em 2006 se estabeleceu aqui nesta região, criando-se uma cidade, à volta da universidade, também chamada Ave Maria, a 40 minutos de Fort Meyers.
O café, onde tomamos o pequeno almoço tem um bom expresso, e net à borla.
Depois do almoço, num pub tipicamente inglês, que constou de uma sandes tipicamente americana, uma coisa enorme de pão de centeio, carne asada, sauerkraut e queijo e, como não podia deixar de ser, uma Guiness.
A conferência começou com a missa, presidida pelo P. Apostoli, grande especialista da mensagem de Fátima nos EUA. Infelizmente não pude concelebrar porque, estranhamente, o bispo desta diocese de Venice estabeleceu que só ele pode dar jurisdição aos padres para celebrar missa ou atender de confissão nesta diocese.
Depois do jantar, que é às 17:30, foi o início da conferência. Imaginem a minha surpresa quando o Vice-reitor da Universidade me pediu para ser eu a fazer a oração de abertura, e deu-me 7 minutos para me preparar. Não lhe pude dizer que não.
O primeiro conferente foi o Nuno Prazeres que apresentou o acontecimento das Aparições de Fátima e a sua Mensagem partindo da experiência da sua família: o seu avô foi testemunha directa das aparições.
Depois foi a vez do P. Apostoli fazer uma síntese da ligação dos Papas a Fatima, na qual contou uma história muito interessante de uma visão de Leão XIII em 1884 na qual Deus concede ao demónio 100 anos de liberdade para tentar destruir a Igreja. Foi após essa visão que ele escrever a famosa oração a S. Miguel, arcanjo.
O dia terminou com a oração do terço em caminhada, no qual o P. Finelli e eu fomos escolhidos para pedir as dezenas, e adoração eucarística na Igreja.
Com isto tudo são 22:30 e é melhor ir dormir porque amanhã o dia começa cedo e com a viagem de ontem e diferença horária os tempos de sono estão meio desorganizados (aqui são 5 horas a menos que em Portugal).

20140517-083406.jpg

20140517-083420.jpg

20140517-083430.jpg

Viagem para os Estados Unidos

A caminho da Ave Maria University (FL), para participar num Congresso Mariano, em representação do Santuário de Fátima e A acompanhar a Ir. Ângela, Postuladora da causa de canonização dos beatos Francisco e Jacinta Marto, da Ir. Deolinda e do Nuno Prazeres, responsável do Apostolado Mundial de Fátima em Portugal.
Na altura do checkin foram-nos dados os lugares na ultima fila. Mas acabamos por ser levados mais para cima, quase como na leitura de S. Lucas. Passamos da fila 31 para a fila 8 e 9, que tinham seis lugares livres, para nós os 4. Assim acabei também por passar de um lugar junto da coxia, para um lugar junto da janela.
A viagem foi extremamente tranquila, e acabou por demorar menos meia hora do que o previsto. Aterrámos às 13:20, hora local ( menos 5 do que em Portugal.
Depois das formalidades alfandegárias fomos à procura da porta para o segundo , em direcção a Fort Meyers, antes de irmos à procura de um lugar onde almoçar/jantar. Não há Starbucks (tem um letreiro num espaço em obras a dizer que voai abrir em breve) mas encontrámos um quiosque de café da Colômbia, “LeBus” que tinha um expresso duplo excelente, que valeu bem os $2.10 que custa (obrigado Ir. Ângela).
20140515-164331.jpg

Outro que não Deus

Ontem de manhã, enquanto esperava pela minha mãe a fazer análises no hospital, na ronda habitual pelos blogs cruzei-me com um livro que me chamou a atenção.
De tal maneira que, aproveitando ser o meu dia de folga, depois de o comprar na Amazon e descarregar para o meu iPad só o larguei depois de o terminar já ao fim do dia.
Era um livro escrito por Jennifer Fulwiler no qual ela conta o seu percurso do ateísmo para o catolicismo. Intitulado “Something Other Than God: How I Passionately Sought Happiness and Accidentally Found It” (Outro que não Deus: como busquei apaixonadamente a felicidade e a encontrei por acaso).
Escrito com extrema sensibilidade, por vezes hilariante, por vezes comovente, conta o caminho de uma raparia ateia que pouco a pouco se aproxima de Deus e que no meio de dificuldades e escolhas difíceis acaba por encontrar a felicidade.
Espero que entretanto seja possível ler este livro em português.
20140508-223132.jpg

O Marciano

Recentemente li no iBooks um livro de ficção científica extraordinário, que, como é habitual no género, mais do que uma história é um tratado sobre a natureza humana.
Escrito por Andy Weir “O Marciano” conta que seis dias depois da primeira expedição aterrar em Marte para uma estadia de dois meses uma tempestade obriga a tripulação a fazer uma evacuação de emergência. Cinco dos tripulantes conseguem chegar à nave que os havia de trazer de volta à Terra, mas um deles atingido por uma antena é dado como morto ficando o seu corpo em Marte.
Mas ele não está morto, os sistemas de comunicações e biométricos ficaram destruídos pelo acidente. Impossibilitado de comunicar com o centro de controlo do programa espacial, Mark Watney vai fazendo o relatório da sua tentativa de sobrevivência no diário de bordo da estação. Ao mesmo tempo acompanhamos os acontecimentos na Terra depois desta tragédia.
Considerando que não devemos ler um livro apenas para saber o que acontece no fim da história, abstenho-me de vos contar a conclusão para que não percam o interesse.
Apesar de recheado de dados científicos bastante desenvolvidos, a história agarra-nos e não nos larga senão no epílogo.
É pena ainda não estar traduzido para português, mas desafio as editoras a editarem este livro, que é muito mais interessante do que as histórias de vampiros e lobisomens que estão na moda.

20140507-193650.jpg

AOM em Paris

Por estes dias estive em Paris, em representação do santuário de Fátima no encontro anual da Association des Oeuvres Mariales (AOM), onde fizemos uma apresentação deste quarto ano da celebração do Centenário das Aparições de Nossa Senhora de Fátima.

Foi uma grande ocasião para partilhar os projectos do Santuário de Fátima com associações francesas dedicadas a Nossa Senhora e ao Rosário e motivá-los a conhecerem a Mensagem de Fátima e, se possível, a fazerem uma peregrinação a Fátima. Coitados dos franceses, ao ler o texto da apresentação que fiz, tiveram de me ouvir falar patrioticamente mal o francês. Mas os slides do Keynote estavam bonitos (e correctos).

No fim do encontro foi possível dar um pequeno passeio por Paris, antes de regressar.

Já me esquecia, o avião que nos levou para Paris tinha um glorioso nome: EUSÉBIO.

Podem ver algumas fotografias nesta ligação.

DSC 6602

Like toy soldiers

 

Step by step, heart to heart, left right left
We all fall down…

Step by step, heart to heart, left right left
We all fall down like toy soldiers
Bit by bit, torn apart, we never win
But the battle wages on for toy soldiers

I’m supposed to be the soldier who never blows his composure
Even though I hold the weight of the whole world on my shoulders
I ain’t never supposed to show it, my crew ain’t supposed to know it
Even if it means goin’ toe to toe with a Benzino it don’t matter

I’d never drag them in battles that I can handle unless I absolutely have to
I’m supposed to set an example
I need to be the leader, my crew looks for me to guide ‘em
If some shit ever just pop off, I’m supposed to be beside ‘em

Now the Ja shit I tried to squash it, it was too late to stop it
There’s a certain line you just don’t cross and he crossed it
I heard him say Hailie’s name on a song and I just lost it
It was crazy, this shit be way beyond some Jay-Z and Nas shit

And even though the battle was won, I feel like we lost it
I spent too much energy on it, honestly I’m exhausted
And I’m so caught in it I almost feel I’m the one who caused it
This ain’t what I’m in hip-hop for, it’s not why I got in it

That was never my object for someone to get killed
Why would I wanna destroy something I helped build?
It wasn’t my intentions, my intentions was good
I went through my whole career without ever mentionin’ it

Now it’s just out of respect for not runnin’ my mouth
And talkin’ about something that I knew nothing about
Plus Dre told me stay out, this just wasn’t my beef
So I did, I just fell back, watched and gritted my teeth

While he’s all over TV down talkin’ a man
Who literally saved my life, like “Fuck it, I understand”
This is business and this shit just isn’t none of my business
But still knowin’ this shit could pop off at any minute ‘cause

Step by step, heart to heart, left right left
We all fall down like toy soldiers
Bit by bit, torn apart, we never win
But the battle wages on for toy soldiers

There used to be a time when you could just say a rhyme
And wouldn’t have to worry about one of your people dyin’
But now it’s elevated ‘cause once you put someone’s kids in it
The shit gets escalated, it ain’t just words no more is it?

It’s a different ball game, callin’ names and you ain’t just rappin’
We actually tried to stop the 50 and Ja beef from happenin’
Me and Dre had sat with him, kicked it and had a chat with him
And asked him not to start it he wasn’t gonna go after him

Until Ja started yappin’ in magazines how we stabbed him
Fuck it 50 smash ‘em, mash ‘em, and let him have it
Meanwhile my attention is pulled in another direction
Some receptionist at The Source who answers phones at his desk

Has an erection for me and thinks that I’ll be his resurrection
Tries to blow the dust off his mic and make a new record
But now he’s fucked the game up ‘cause one of the ways I came up
Was through that publication, the same one that made me famous

Now the owner of it has got a grudge against me for nothin’
Well fuck it, that mutherfucker can get it too, fuck him then
When I’m so busy being pissed off I don’t stop to think
That we just inherited 50’s beef with Murder Inc.

And he’s inherited mine which is fine ain’t like either of us mind
We still have soldiers that’s on the front line
That’s willing to die for us as soon as we give the orders
Never to extort us, strictly to show they support us

We’ll maybe shout ‘em out in a rap or up in a chorus
To show them we love ‘em back and let ‘em know how important it is
To have Runyon Avenue soldiers up in our corners
Their loyalty to us is worth more than any award is

But I ain’t tryna have none of my people hurt or murdered
It ain’t worth it, I can’t think of a perfecter way to word it
Than to just say that I love ya’ll too much to see the verdict
I’ll walk away from it all before I let it go any further

But don’t get it twisted, it’s not a plea that I’m coppin’
I’m just willin’ to be the bigger man if y’all can quit poppin’
Off at your jaws with the knockin’ ‘cause frankly I’m sick of talkin’
I’m not gonna let someone else’s coffin rest on my conscience ‘cause

Step by step, heart to heart, left right left
We all fall down like toy soldiers
Bit by bit, torn apart, we never win
But the battle wages on for toy soldiers

Francisco I

Esta semana, quando no Santuario falávamos sobre o conclave e sobre os nomes do futuro Papa, manifestei publicamente o desejosamente o novo Papa escolhesse o nome de Francisco.

Grande santos tiveram esse nome, a começado por Francisco de Assis, passando por Francisco Xavier e Francisco de Sales, sem esquecer o nosso querido Francisco Marto.

Louvado seja Deus. Que o Santo Padre Francisco I possa também reconstruir a Igreja, como o Francisco de Assis.

Sede vacante

A partir das 20:00 CET do próximo dia 28 o Papa Bento XVI deixa de ser Papa e Bispo de Roma. Sede vacante é a expressão que se usa para indicar o período entre a morte, ou renúncia (neste caso) e a eleição de um novo papa.

O símbolo para usar o ministério petrino são as chaves cruzadas, uma de prata e outra de ouro, relembrando a expressão de Mateus 16, 18-19: «Tu és Pedro, e sobre esta Pedra edificarei a minha Igreja, e as portas do Abismo nada poderão contra ela. Dar-te-ei as chaves do Reino do Céu; tudo o que ligares na terra ficará ligado no Céu e tudo o que desligares na terra será desligado no Céu.»

O brasão dos papas contem o seu escudo sobreposto ás chaves cruzadas, encimado por uma tiara. Como não há papa não se usa o escudo nem a tiara, em sua substituição usa-se uma representação da Umbela (usada para cobrir o SS. Sacramento quando vai em procissão e não é possível usar o pálio) que, com as cores vermelha e amarela, é usada para simbolizar uma basília (a Basílica de S. Pedro, na colina Vaticana).

Ombrellino keys

 

Este Brasão é usado nos serviços habituais, que continuam o seu funcionamento como no cabeçalho do Orservatore Romano ou nos serviços postais do Estado do Vaticano.

Outra particularidade é que o nome do Santo Padre e toda a frase que se refere ao Papa, é omitida da Oração Eucarística durante o período da Sede Vacante. São nomeados só o bispo local e o clero segundo a forma literária de cada oração.

– na Oração Eucarística I rezar-se-á: “… defendei-a e governai-a em toda a terra em comunhão com o nosso Bispo N. e todos os Bispos…”

– na Oração Eucarística II rezar-se-á: “…em comunhão com o nosso Bispo N., e todos aqueles que estão ao serviço do vosso povo”.

– na Oração Eucarística III rezar-se-á: “…ao longo da sua peregrinação na terra com o nosso Bispo N. e todos os Bispos e ministros sagrados…”

– na Oração Eucarística IV rezar-se-á: “… de todos aqueles por quem oferecemos este sacrifício: o nosso Bispo N. e todos os Bispos e ministros sagrados…”

Fotografias

Certamente já deram conta que a galeria de fotografias não está igual.

É que andei a experimentar outros tipos de Galerias, mas acabei por regressar ao Piwingo. Espero amanhã já ter tudo corrigido.

Aos que se registaram peço para que façam novo registo. Há uma vantagem: poder aceder a algumas galerias destinadas apenas a alguns grupos de pessoas.

A onda

Os manifestações que se vão sucedendo no nosso país, os boicotes à ordem estabelecida e ao estado não são positivos.

Pelo contrário, quem conhece a história do mundo, nomeadamente a história da Europa do séc. XX, não pode deixar de ver muitas semelhanças não com revoluções, mas com a génese de sistemas políticos desumanizantes.

Pensamos que já somos suficientemente evoluídos para não nos deixarmos vencer pelas camisas castanhas (ou negras), pelos bolcheviques, que somos suficientemente inteligentes para mantermos a nossa autonomia individual.

Mas o que é verdade é que todos os seres vivem anseiam pela ordem, por uma segurança que assegure a sobrevivência e essa segurança é dada pelo grupo e uniformidade: cardume, manada, enxame, tribo. Á nossa volta a natureza apresenta-se como simétrica, fractal, ordenada. Mas nós homens não somos animais, não nos guiamos pelo instinto.

Isto aconteceu. Na primavera de 1967 Ron Jones, um professor de liceu em Palo Alto, Califórnia, numa das aulas de história, ao falar sobre a II Guerra Mundial foi interrompido por uma pergunta: Como é que a gente comum da Alemanha dos anos 30 e 40 afirmar que não sabiam dos campos de concentração e do extermínio dos judeus? E como é que deixaram que isso acontecesse?

A partir de alguns valores fundamentais, a começar pela virtude da disciplina, presente nos atletas, bailarinas, artistas que dela precisam para alcanção o sucesso, durante 5 dias fez um jogo com os alunos “a terceira onda”: disciplina, comunidade, acção, brio, entendimento.

No fim dos 5 diasos alunos participantes perceberam que se tinham tornado num exemplo claro daquilo que tinha acontecido na Alemanha Nazi. E por isso durante 4 anos mantiveram em segredo essa experiência.

Nesta ligação encontram o relato (em inglês) do professor Ron Jones escrito em 1972The Wave Home é um site dedicado a esta experiencia social.

Como pode isto acontecer? Somo humanos.

Adenda – O filme “A Onda” foi editado em DVD em Portugal pela Prisvideo em 2009.

Celibato

Nao suporto ver gente inteligente, que escreve em jornais e tem blogs com milhares de visitas a caírem num erro estúpido que já tem dezenas de anos.

Desde pequeno que me habituei a ouvir dizer que a infidelidade dos padres ao seu voto de castidade e a origem dos seus pecados sexuais estava no facto de eles nao casarem. Se tivessem esposa, nunca andariam a a desviar as mulheres dos outros, nunca teriam filhos bastardos.

Agora o tema regressou com mais força por causa das acusações de pedofilia e homossexualidade, como podem ver aqui, aqui e aqui.

Pois. E os homens e mulheres casados são fidelíssimos ao cônjuge, nao têm amantes, não são pedófilos ou mesmo homossexuais reprimidos. A vida dos homens e mulheres casados é o paraíso e os padres são os únicos criminosos, os únicos seres indignos de existir.

Censura

Aqueles que ficam muito contentes com os protestos contra o governo nos últimos dias, boicotando as ultimas intervenções de alguns ministros, nomeadamente do ministro Miguel Relvas devem prestar muita atenção aos ensinamentos da história.

Foi assim que o Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães procedeu até alcançar o poder em 1932.

Passeio dos capelães

Hoje os capelães do santuário de Fátima fizeram o seu passeio anual.

Desta fez fomos para os lados de Bragança.

Visitámos o santuário do Imaculado Coração de Maria de Cerejais, onde celebrámos a missa.

DSC 5401

Depois fomos visitar a nova Catedral de Bragança.

DSC 5414

E ainda tivemos tempo para visitar o Castelo.

DSC 5431