Arquivo de etiquetas: Crianças

Santos Inocentes

The massacre of the innocents

Celebramos hoje, 28 de dezembro, os Santos Inocentes, mártires: as dezenas de crianças com menos de dois anos mortas por ordem de herodes: «Quando Herodes percebeu que fora iludido pelos Magos, encheu-se de grande furor e mandou matar em Belém e no seu território todos os meninos de dois anos ou menos, conforme o tempo que os Magos lhe tinham indicado.» (Mt 2, 16)

Recordo as palavras do Papa Francisco na mensagem de Natal por ocasião da Bênção Urbi et Orbi deste dia de natal: «Hoje, enquanto sopram no mundo ventos de guerra e um modelo de progresso já ultrapassado continua a produzir degradação humana, social e ambiental, o Natal lembra-nos o sinal do Menino convidando-nos a reconhecê-Lo no rosto das crianças, especialmente daquelas para as quais, como sucedeu a Jesus, ‘não há lugar na hospedaria’» 

Mártires inocentes continuam também as ser aquelas crianças mortas ainda no ventre de sua mãe em abortos desejados, santíssimas vezes porque não é conveniente ter um filho. Herodes olhava apenas para o imediato e por isso não hesitou em assassinar os seus concidadãos.

Olhando para o imediato só alcançamos destruição, como o bem sabem todos os revolucionários. Olhando para o futuro encontramos a vida, como o sabem todas as mães e pais.

Peregrinação Crianças

A peregrinação das crianças a Fátima foi um sucesso.

O tema andou à volta do coração bonito à imagem de Jesus e do Beato Francisco Marto.

A celebração da noite do dia 9 foi muito bonita, durante o terço os meninos foram acompanhando a aventura de 4 crianças à procura do Rei do Coração Brilhante (Jesus) para salvar o seu próprio país que vivia em trevas profundas por causa de uma maldição.

O encontro com Jesus na Eucaristia deu-lhes a luz para regressarem e libertarem o seu país dessa maldição.

Se tiver oportunidade vou colocar aqui o texto da celebração.

No domingo foi uma festa, centrada na celebração da missa na qual o Sr. Bispo D. Tomás apelou às crianças para terem um coração puro como o de Nossa Senhora e o do Francisco Marto.

De um enorme coração colocado junto do altar foram libertados centenas de balões sinal do coração de cada um dos participantes que se eleva até Deus.

E por fim a surpresa: uma saca, parecida com a que o Francisco usava, com um livro de actividades sobre o Francisco e uma fatia de bolo, pois celebrávamos o centenário do nascimento do Francisco.

Apesar de terem sido feitas 25 mil surpresas, não chegou para todas as crianças Não sabemos quantas estavam ao todos, mas sabemos que o recinto estava à cunha, até as escadarias do santuário, que estão vagas nas peregrinações aniversárias, estavam cheias de crianças.

Podem ver algumas fotografias neste sítio.