Arquivo de etiquetas: Fátima

A mensagem de Fátima

Hoje o dia começou com a missa, mas pela primeira vez na minha vida de padre celebrei a missa completamente sozinho, porque aos sábados aqui na paróquia de S. João Câncio a única missa que celebram é a missa tridentina.
Os padres da comunidade tinham-me convidado para dar uma palestra aos paroquianos sobre a Mensagem de Fátima o que fiz logo depois da missa das 9:00. Expliqueis as aparições de Nossa Senhora em Fátima, a Sua mensagem e a relevância para o mundo de hoje com o exemplos dos Pastorinhos, foi uma oportunidade para falar também sobre a consagração ao Imaculado coração de Maria e a terceira parte do segredo.
Durante a tarde tive oportunidade de visitar Marytown Santuário Nacional do P. Maximiliano Kolbe, que logo na entrada tem uma estátua de Nossa Senhora de Fátima e dos 3 pastorinhos e uma imagem de Nossa Senhora de Fátima esculpida por José Ferreira Thedim, e o Seminário de Mundelein Universidade de Nossa Senhora do Lago e seminário maior de Chicago, mas que recebe seminaristas de outras dioceses e mesmo de outros países situado numa belíssima propriedade à beira de um lago e onde pudemos ver alguns veados a pastar pela floresta.
Uma palavra para contextuar a primeira foto: mesmo junto da Igreja de S. João Câncio há um café chamado Big Shoulders que serve o melhor expresso que já bebi nos Estados Unidos. Ainda por cima vão variando as variedades de café ao longo da semana. O poema é de Carl Sandburg e fala da cidade de Chicago

(null)

(null)

Em Chicago

Ontem foi um dia muito interessante, presidi à missa do meio dia na paróquia de S. Tomás Moro, na periferia de Chicago. Na homilia pude falar do exemplo dos Pastorinhos de Fátima, as duas candeias acesas por Deus para nos guiar, do apelo que Jesus nos fazia no Evangelho do dia para sermos uma luz acesa para o mundo e a fonte de esperança cristã que deve botar do nosso exemplo.
Na missa estavam muitas pessoas que pertencem ao Apostolado Mundial de Fátima em Chicago, com as quais pude conversar durante o almoço que se seguiu.
À noite fomos jantar ao The Signature Room, um restaurante no 95° andar do John Hancock Center, um dos arranha-céus mais altos de Chicago, com uma vista espectacular sobre a cidade e o lago Michigan.
Hoje concelebrei na missa das 8:00 na catedral com o novo arcebispo de Chicago, D. Blase Cupich e depois participei com o David Carollo no programa de rádio Winds of Change com o P. Anthony Bus sobre a mensagem de Fátima.
Durante a tarde dei um passeio a pé pela famosa The Magnificent Mile onde estão as lojas das grandes marcas, incluindo a Apple Store. Neste passeio usei a minha Nikon, por isso fotos só quando chegar a Portugal.

(null)

EWTN

Aqui estou na EWTN, para participar num programa sobre a mensagem de Fatima. Esta manhã, às 07:00, concederei na missa televisionada na capela, onde têm uma imagem de Nossa Senhora de Fátima muito bonita, têm também uma imagem do Imaculado Coração de Maria e uma outra de S. António, entre outras.
Daqui a bocadinho vamos ter a reunião com o P. Joseph Mary Wolfe, M.F.V.A apresentador do programa “The Church Universal“.

Chicago

Aqui estou eu nos Estados Unidos para participar num programa sobre a Mensagem de Fátima no canal católico EWTN.
A viagem aconteceu sem incidentes, embora tenha sido preciso correr, literalmente, para poder fazer a transferência de voos em Heathrow.
Cheguei a Chicago a meio da tarde e pude ver a branca camada de neve que cobria a cidade.
Agora está a começar um novo dia, são seis e meia da manhã e daqui a bocado tenho a missa, depois vamos voar para o Alabama, para a cidade de birmanesas, onde a EWTN tem os seus estúdios, é aí que amanhã vamos fazer a gravação.

PS – entretanto o tempo foi correndo e agora são quase 10 horas, basicamente este update é só para poder actualizar o facebook.

IMG_0017.JPG

Portland, OR

Por estes dias estou em Portland, para participar como delegado do Santuário de Fátima na consagração da Arquidiocese de Portland a Nossa Senhora de Fátima. A viagem foi longa mas correu muito bem, saí de Lisboa às 11:15 e cheguei a Portland às 23:30 (4:30 da manhã, hora portuguesa).

Durante esta manhã visitei o Santuario Nacional de Nossa Senhora das Dores, que está a celebrar os 90 anos da sua existência. Está confiado aos Servos de Maria, em cujo convento estou alojado. O santuário inclui um bosque/jardim com vários locais de oração dedicados a Nossa Senhora. Encontrei também, pela primeira vez, uma série de estações dedicadas às setes dores e sete alegrias de S. José.

 20140627-111253-40373568.jpg

20140627-111254-40374415.jpg

Conferência Mariana Eucarística 2c

Continuando… (Enquanto espero o avião no aeroporto de Fort Meyers) Depois da apresentação do Nuno Prazeres, foi a vez do teólogo Tony Thomas apresentar o segredo de Fatima, realçando que era apenas um segredo em 3 partes e que o o seu valor profético continua a ser actual.

O teólogo Vinny Flynn falou sobre os sete segredos da misericórdia.

A ultima conferência foi a da Ir. Ângela, sobre a vida e a santidade dos pastorinhos, realçando sobretudo os cinco amores que eles viveram: a Deus, a Jesus Eucaristia, a Nossa Senhora, ao Papa e aos pobres pecadores. A sua forma entusiástica de falar sobre os pastorinhos e a mensagem de fátima foi a melhor conclusão para um dia cheio.

Ao terminar o dia rezámos o terço, e foi-me pedido novamente para conduzir a oração do Rosário, em caminhada até a Igreja da Universidade, onde fizemos meia hora de adoração eucarística e terminámos com a bênção.

IMG 1544

Imagem de Nossa Senhora na Igreja da Ave Maria University

Conferência Mariana Eucarística dia 3

O dia começou com a oração do Rosário e a Missa. Depois do brunch (uma moda americana de fazer aos domingos um pequeno almoço tardio e mais substancial, que dispensa depois o almoço).

O dia de hoje constou apenas de duas conferências. A primeira foi feita pelo Vinny Flynn sobre os 7 segredos da confissão, que me interessou muito devido à importância deste sacramento na pastoral do Santuario de Fátima: 1 – o pecado não muda Deus, 2 – não se trata apenas de perdão, 3 – o teu pecado é diferente do meu pecado, 4 – a confissão não é de verdade privada, 5 – chegou o correio, 6 – vinho novo precisa de odres novos, 7- tens de largar as cadeias. Muitos destes teólogos americanos, que dedicam parte do seu ministério em conferências, têm um estilo muito directo e simples de falar (e escrever) com bastantes jogos de palavras, recorrendo à cultura popular e com frases simples que ficam na memória.

A última conferência foi dada pela Ir. Ângela que nos ajudou a perceber como viver hoje a mensagem de Fátima, seguindo o exemplo dos pastorinhos, santos para os dias de hoje.

DSC 7278

A delegação portuguesa e David Carollo

Conferência Mariana Eucarística, dia 2 b

Como ia dizendo o dia de ontem foi intenso.
Em primeiro lugar tivemos o P. Michael Gaitley MIC (Marianos da Imaculada Conceição) que nos veio falar da consolação ao Sagrado Coração de Jesus, a partir das aparições da Divina Misericórdia a S. Faustina, marcando estes tempos em que vivemos como o tempo da misericórdia a partir de Rom, 5, 20, tempo em que precisamos de reforçar sobretudo a nossa confiança em Deus.
Depois foi a vez do Tony Thomas, teólogo e jornalista, nos falar daquilo que os papas escreveram sobre Nossa Senhora.
Depois do almoço foi a vez do David Carolo, presidente do Apostolado Mundial de Fatima nos EUA, apresentar o que é o AMF.
O P. Gaitley fez uma nova conferência, agora sobre a vivência das obras de misericórdia, começando por apresentar as duas faces do misticismo: de união e de serviço. As obras de misericórdia são a forma de viver a mística do serviço, de maneira particular falou do apostolado do sorriso e terminou dizendo que a vida encontra o seu sentido no amor desprendido.
O P. Apostoli fez uma apresentação sobre o Rosário e a sua importância na vida da igreja e salvação das pessoas.
O Nuno Prazeres explicou o sentido das promessas de nossa senhora e a forma de cada um de nós ser fiel a essa promessa vivendo no dia a dia a mensagem de Fátima. Está é a missão do AMF, ajudar as pessoas a viver a espiritualidade de Fátima e a concretizar a promessa de Maria: o triunfo do seu Imaculado Coração.

Conferência Mariana Eucarística, dia 2

Este dia foi intenso.
O dia começou com o pequeno almoço às 7:30, seguindo-se o primeiro terço e a missa.
O início das conferências foi às 10:15 e mais uma vez foi-me pedido que fizesse a oração de abertura.
As oito conferências giraram à volta da Divina Misericórdia e das Aparições de Fátima.

Mas como entretanto estive a configurar a auto-publicação das entradas do meu blog no facebook e já é tarde o resto fica para amanhã.

Conferência Mariana eucarística

Hoje foi o início da Conferência Mariana Eucarística, na Universidade Avé Maria, organizada pela universidade e pelo Apostolado Mundial dos EUA.
Aproveitamos a manhã para conhecer o Campus, a igreja e a livraria, café e pub.
A igreja é enorme com estrutura em vigas de aço, à volta da qual estão alguns estabelecimento comerciais de serviço ao campus e à cidade que nasceu à volta da universidade e que tem o mesmo nome.
Esta universidade é extremamente recente. Foi fundada em 2003 pelo dono da Domino’s Pizza, uma marca de fast food muito conhecida nos EUA. O seu dono, católico devoto quis doar parte da sua fortuna ao serviço da evangelização, então criou esta universidade que em 2006 se estabeleceu aqui nesta região, criando-se uma cidade, à volta da universidade, também chamada Ave Maria, a 40 minutos de Fort Meyers.
O café, onde tomamos o pequeno almoço tem um bom expresso, e net à borla.
Depois do almoço, num pub tipicamente inglês, que constou de uma sandes tipicamente americana, uma coisa enorme de pão de centeio, carne asada, sauerkraut e queijo e, como não podia deixar de ser, uma Guiness.
A conferência começou com a missa, presidida pelo P. Apostoli, grande especialista da mensagem de Fátima nos EUA. Infelizmente não pude concelebrar porque, estranhamente, o bispo desta diocese de Venice estabeleceu que só ele pode dar jurisdição aos padres para celebrar missa ou atender de confissão nesta diocese.
Depois do jantar, que é às 17:30, foi o início da conferência. Imaginem a minha surpresa quando o Vice-reitor da Universidade me pediu para ser eu a fazer a oração de abertura, e deu-me 7 minutos para me preparar. Não lhe pude dizer que não.
O primeiro conferente foi o Nuno Prazeres que apresentou o acontecimento das Aparições de Fátima e a sua Mensagem partindo da experiência da sua família: o seu avô foi testemunha directa das aparições.
Depois foi a vez do P. Apostoli fazer uma síntese da ligação dos Papas a Fatima, na qual contou uma história muito interessante de uma visão de Leão XIII em 1884 na qual Deus concede ao demónio 100 anos de liberdade para tentar destruir a Igreja. Foi após essa visão que ele escrever a famosa oração a S. Miguel, arcanjo.
O dia terminou com a oração do terço em caminhada, no qual o P. Finelli e eu fomos escolhidos para pedir as dezenas, e adoração eucarística na Igreja.
Com isto tudo são 22:30 e é melhor ir dormir porque amanhã o dia começa cedo e com a viagem de ontem e diferença horária os tempos de sono estão meio desorganizados (aqui são 5 horas a menos que em Portugal).

20140517-083406.jpg

20140517-083420.jpg

20140517-083430.jpg

Pastorinhos

Recentemente, enquanto falava aos doentes que participavam no retiro no Santuario de Fátima reparei num pormenor interessante sobre a ligação dos Pastorinhos à mensagem de Fátima: cada um deles assumir de forma muito particular um dos 3 aspectos fundamentais da Mensagem.

Podemos centrar a Mensagem de Fátima na jaculatória que Nossa Senhora lhes ensinou na aparição de Julho: Ó meu Jesus é por vosso amor, pela conversão dos pecadores e em reparação dos pecados cometidos contra o Imaculado Coração de Maria. Podemos pois centrar a mensagem à volta do amor a Jesus na Eucaristia, da conversão dos pecadores e o Imaculado Coração de Maria.

Cada um dos três pastorinhos assumindo todas estas dimensões acabou opor viver de uma forma mais especial um dos aspectos como segue.

O Francisco viveu mais centrado na consolação a Jesus na Eucaristia, atingindo uma profundidade mística de comunhão com Deus típica dos grandes místicos da história da Igreja.

A Jacinta preocupava-se sobretudo com os pecadores e com os que sofriam, dedicando todas as suas energias à conversão dos pecadores e solidariedade pelos mais pobres.

A Lucia viveu toda a sua vida entregue ao Imaculado Coração de Maria, seu refúgio e caminho para Deus, e à devoção reparadora dos cinco primeiros sábados.

Precisamos de artistas

Quer queiramos quer não, a Europa assenta no alicerce da Cristandade. Sobretudo a nível artístico, as grandes referências europeias nascem da arte sacra: pintura e escultura, arquitectura, música, etc.

Com a revolução industrial houve uma mudança de paradigma alimentado pelo iluminismo e existencialismo com uma arte mais virada para o narcisismo pessoal do próprio autor, que assumiu expressões abstractas, expressionistas ou impressionistas, ao passo que a arte sacra é simbólica e representativa.

A diminuição do poder económico da Igreja, manifestado em Portugal, pela nacionalização dos bens da Igreja quer no tempo do Marquês de Pombal, quer nos primeiros anos da república, também impediram a continuação do mecenato por parte da Igreja.

A cultra portuguesa moderna e contemporânea é eminentemente anti-clerical, para não dizer anti-católica. Comparemos a forma como os autores portugueses e os franceses, ingleses ou americanos, do séc XIX e XX falam dos padres nas suas obras ou tratam temas religiosos: Chesterton inventa um padre detective, Tolkien e C.S. Lewis invetam novos mundos plasmados da história de Jesus e do Evangelho, Bernanos escreve o “Diário de um padre de Aldeia”.

Mas não é de literatura que eu hoje quero falar. É da pintura e escultura, e também do design.

Há necessidade de espalhar a Mensagem de Fátima como veículo de conversão das pessoas a Jesus. Como o Evangelho essa mensagem é intemporal e dirigida a todas as pessoas, mas a cultura e modo de encarar a vida é diferente hoje do que era em 1917. Hoje, sobretudo os jovens, vivem numa sociedade em rede, do facebook e do twitter, que privilegia o contacto pessoal. Para além disso a imagem tornou-se a principal referência da cultura geral, com uma forte acentuação em imagens icónicas e frases curtas (os 140 caracteres dos SMS e do Twitter).

As estruturas eclesiais e os pastores da Igreja estão longe desta cultura e influência. Quando nós, que somos padres ou temos responsabilidades pastorais olhamos para este desafio de anunciar a Palavra de Deus às novas gerações não sabemos como o fazer, mas também não conhecemos as pessoas que estão preparadas para o fazerem.

Podemos querer fazer uma banda desenhada sobre a vida dos Pastorinhos, mas não conhecemos autores e ilustradores que o possam fazer. Podemos querer fazer documentários para a televisão, sobre a história das aparições ou a Mensagem de Fátima, mas não conhecemos produtores e realizadores. Podemos querer fazer folhetos, sites, materiais de divulgação, mas não conhecemos designers que nos ajudem.

Nestes sete anos que nos separam do centenário podemos fazer muita coisa, mas temos dificuldade em encontrar as pessoas.

Convido os meus leitores a trazerem ideias, a fazerem propostas, a apresentarem os seus port-folios para podermos trabalhar em conjunto no desenvolvimento da cultura portuguesa, sobretudo através das artes.

Recordo os sites do santuário de Fátima http://www.fatima.pt e do centenário das Aparições http://www.fatima2017.org.

Na minha área do serviço pastoral, nomeadamento no que diz respeito ao Movimento da Mensagem de Fátima estamos a trabalhar num projecto da nossa presença autónoma na internet.

O desafio mais premente que tenho é criar material sobre a mensagem de fátima destinado especialmente aos jovens, para aproveitarmos este primeiro ano do centenário e a realização da Jornada Mundial da Juventude em Madrid em Agosto deste ano. Já sabemos que alguns milhares dos jovens que vão participar nesta jornada vão também passar pelo santuário de Fátima e queríamos ter algo preparado especialmente para eles.

Rosário dos Pastorinhos

1º Mistério – A Luz de Deus

Das Memórias da Irmã Lúcia:

Ao Francisco, o que mais o impressionava ou absorvia era Deus, a Santíssima Trindade, nessa luz imensa que nos penetrava no mais íntimo da alma. Depois, dizia:– Nós estávamos a arder, naquela luz que é Deus, e não nos queimávamos. Como é Deus!!! Não se pode dizer! Isto sim, que a gente nunca pode dizer! Mas que pena Ele estar tão triste! Se eu O pudesse consolar!…

O amor de Deus inundou o coração dos Pastorinhos e eles deixaram-se cair nesse abismo da Sua misericórdia e compaixão.O mistério de Deus não precisa de ser explicado, é necessário vivê-lo pela comunhão de um coração, simples e humilde, que se deixa inundar pela graça de Deus, pelo fogo luminoso do Espírito Santo que nos faz seguir o exemplo de Cristo.Pedimos por intercessão dos pastorinhos um coração novo onde Deus possa habitar.

 

2º Mistério – Oração

Das Memórias da Irmã Lúcia:

Encontrou-nos um dia uma pobre mulher e, chorando, ajoelhou- -se diante da Jacinta a pedir-lhe que Ihe obtivesse de Nossa Senhora a cura duma terrível doença. A Jacinta, ao ver de joelhos, diante de si, uma mulher, afligiu-se e pegou-lhe nas mãos trémulas para a levantar. Mas vendo que não era capaz, ajoelhou também e rezou com a mulher três Ave-Marias; depois, pediu-lhe que se levantasse, que Nossa Senhora havia de curá-la. E não deixou mais de rezar todos os dias por ela, até que, passado algum tempo, tornou a aparecer para agradecer a Nossa Senhora a sua cura.

A oração é relação que nos liga a Deus num diálogo interno e profundo pelo qual mergulhamos no Seu mistério e na Sua vida.Na oração descobrimos a vontade de Deus e a sua misericórdia, e somos impelidos a progredir numa vida santa e justa.Pedimos nesta dezena que o exemplo dos pastorinhos nos ajude a ter uma vida de profunda e intensa oração.

3º Mistério – Sacrifício

Das Memórias da Irmã Lúcia:

Brincávamos, um dia, sobre o poço do arneiro. A mãe da Jacinta tinha ali uma vinha pegada. Cortou alguns cachos e veio trazer-no-los, para que os comêssemos. Mas a Jacinta não esquecia nunca os seus pecadores.

– Não os comemos – dizia ela – e oferecemos este sacrifício pelos pecadores.

Depois, correu a levar as uvas às outras crianças que brincavam na rua. À volta, vinha radiante de alegria; tinha encontrado os nossos antigos pobrezinhos e tinha-lhas dado a eles.

Os pastorinhos em tudo encontravam ocasião para fazerem sacrifícios. Nesta época em que vivemos, de abundância e conforto, não faltam ocasiões para fazermos sacrifícios pela conversão dos pecadores e para descobrirmos a necessidade da partilha dos nossos bens.Pedimos ao Senhor que, a exemplo dos Pastorinhos, partilhemos os nossos bens com os pobres para encontramos o verdadeiro valor da vida.

4º Mistério -Consolação

Das Memórias da Irmã Lúcia:

Por veze o Francisco dizia:

– Nossa Senhora disse que íamos a ter muito que sofrer! Não me importo; sofro tudo quanto Ela quiser! O que eu quero é ir para o Céu.

Um dia que eu me mostrava descontente com a perseguição que dentro e fora da família se começava a levantar, ele procurou animar-me, dizendo:

– Deixa lá. Não disse Nossa Senhora que íamos a ter muito que sofrer, para reparar a Nosso Senhor e o Seu Imaculado Coração, de tantos pecados com que são ofendidos? Eles estão tão tristes! Se com estes sofrimentos os pudermos consolar, já ficamos contentes.

Porque Deus nos ama fomos salvos, pela morte e ressurreição de Cristo. A ingratidão dos homens entristece a Deus porque torna o Seu amor inactivo. Os pastorinhos ensinaram-nos a reparar a nossa ingratidão e a consolar Deus através da generosidade livre com que se assume a  complexidade da vida de cada dia. Pedimos que o exemplo dos pastorinhos nos ajude a aceitar as dificuldades da vida como caminho de comunhão com Deus, salvador da humanidade.

5º Mistério – Reparação

Das Memórias da Irmã Lúcia:

Outro dia, ao chegar, encontrei o Francisco muito contente.

– Estás melhor?

– Não. Sinto-me muito pior. Já me falta pouco para ir para o Céu. Lá vou consolar muito a Nosso Senhor e a Nossa Senhora. A Jacinta vai a pedir muito por os pecadores, por o Santo Padre e por ti; e tu ficas cá, porque Nossa Senhora o quer. Olha: faz tudo o que Ela te disser.

Enquanto a Jacinta parecia preocupada com o único pensamento de converter pecadores e livrar almas do inferno, ele parecia só pensar em consolar a Nosso Senhor e a Nossa Senhora que Ihe tinha parecido estarem tão tristes.

Duas crianças foram capazes de viver uma vida de total entrega a Deus, oferecendo-se para que todas as pessoas pudessem descobrir Deus e o Seu amor por nós.Uma vida simples mas cheia de sentido, mergulhados no amor de Deus pela humanidade e conduzindo os homens a Deus.Que o exemplo da vida dos Beatos Francisco e Jacinta Marto nos anime a uma busca constante da comunhão entre nós e Deus.

Fátima, 19 de Fevereiro de 2011

Laboratório Mariano

Na visita ad limina dos bispos portugueses a Roma em Novembro de 2007 o Santo Padre Bento XVI falou de Fátima como o lugar onde Maria tem a sua cátedra.

João Paulo II, na Jornada Mundial da Juventude em 2000, falou nos laboratórios da fé, necessários ainda hoje.

É tempo pois de criarmos um Laboratório Mariano, o lugar onde podemos descobrir mistérios e segredos intemporais, necessários para a vida das pessoas.

Vila de Rei

IMG_0224.JPG

No domingo fui a Vila de Rei. Acompanhei o P. Antunes e o Fragoso do Mar (do Sec. Nac. do MMF) por ocasião do compromisso de novos mensageiros daquela região da diocese de Portalegre e Castelo Branco.

Estava um grupo de 60 pessoas que quiseram aprofundar o seu conhecimento da Mensagem de Fátima. O P. Antunes fez uma palestra sobre as aparições do anjo e de Nossa Senhora e vimos o filme “Fátima, experiência de Fé”, que me foi pedido comentar. Sendo um filme já datado (foi realizado no início dos anos 80) apresenta a experiência da peregrinação ao Santuário de Fátima. O presidente Fragoso do Mar falou ainda da estrutura e missão do Movimento da Mensagem de Fátima: os mensageiros devem ser testemunhas da Mensagem de Fátima, mas o seu testemunho deve partir da própria vida: da sua oração e conversão contínua. Mesmo o trabalho com os doentes não se pode resumir aos convites para participar nos Retiros de Doentes em Fátima, mas ajudar na paróquia ao serviço aos doentes.

O Diácono Francisco, assistente espiritual na diocese, insistiu que o compromisso que os novos mensageiros vão fazer é sobretudo uma tomada de consciência do compromisso baptismal, não acrescenta nada de extraordinário, mas reforçando a sua missão de testemunhas do Evangelho e da caridade.

Fátima no Mundo

O conhecido escritor, argumentista e documentarista Manuel Arouca está a produzir um documentário sobre a presença no mundo de Nossa Senhora do Rosário de Fátima e da Sua mensagem.

Este documentário, intitulado Fátima no Mundo, começou a ser produzido em 2007. Desde esse momento que uma equipa de várias áreas trabalha para um conjunto de seis episódios de 55 minutos de duração cada. Pretende-se que toda a série esteja concluída em 2012, ao seguinte ritmo: dois episódios em Dezembro de 2010, dois em final de 2011 e dois em final de 2012.

Já há o trailer de apresentação deste documentário e no site Voz da Verdade podem encontrar uma extensa entrevista ao produtor do documentário Manuel Arouca.

Centenário das Aparições

O Santuário de Fátima prepara-se para a celebração do Centenário das Aparições de Nossa Senhora, que ocorreram em 1917. Os próximos sete anos, com início no ano litúrgico de 2011, que começa no primeiro Domingo do Advento, a 28 de Novembro, serão dedicados às aparições.

Em conferência de imprensa realizada na tarde do dia 12 de Agosto, no Santuário de Fátima, o Reitor, Padre Virgílio Antunes, destacou os principais objectivos da celebração:

“Dar a conhecer a mensagem de Fátima e as suas implicações com a vida dos cristãos deste tempo, assim como a sua dimensão profética, relevante para a Igreja e para o mundo; e ajudar a dinamizar espiritualmente todos os devotos, peregrinos e a própria Igreja em Portugal, que tem em Fátima um forte ponto de apoio para a sua acção pastoral” são dois dos propósitos da iniciativa que pretende também “contribuir para uma leitura da realidade do nosso tempo a partir da fé cristã e da afirmação de Deus como Senhor da História”.

O Reitor sublinhou ainda as intenções de a celebração “acentuar as possibilidades de evangelização do nosso mundo a partir da mensagem de Fátima: a adoração à Santíssima Trindade, a centralidade da eucarística, a dimensão mariana da fé católica, a oração pela conversão dos pecadores, pelo Papa e pela paz no mundo, a penitência como caminho de conversão, a reparação dos corações de Jesus e Maria; desenvolver a dimensão mariana da expressão cristã da fé” e “relevar as personalidades dos Beatos Francisco e Jacinta Marto, enquanto potenciadores de dinamismos catequéticos infantis”.

“Uma Comissão Teológica elaborou ao longo deste ano o itinerário temático a seguir durante os próximos sete anos, entre 2011 e 2017. A partir das «Memórias da Irmã Lúcia», elencaram-se os temas, seguindo o percurso das aparições do Anjo e de Nossa Senhora. Partiu-se sempre de um acontecimento de Fátima, tomou-se uma frase inspiradora e depois definiram-se um núcleo teológico, um elemento catequético e uma atitude crente a desenvolver”, explicou.

Para cada um dos meses de Maio a Outubro de cada ano foram definidas “unidades temáticas e conteúdos a abordar na liturgia, na catequese, nos momentos espirituais e devocionais”.

O primeiro ano partirá das aparições do Anjo e da frase inspiradora «Meu Deus, eu creio…». “Teremos como tema «Santíssima Trindade… adoro-vos profundamente». Tudo girará à volta de Deus, Santíssima Trindade, da fé em Deus e da adoração como atitude crente fundamental”, revelou o Padre Virgílio Antunes.

Nos anos seguintes, os temas desenvolver-se-ão em torno das seis aparições de Nossa Senhora: “Quereis oferecer-vos a Deus?”, “Não tenhais medo!”, “Envolvidos no amor de Deus”, “Santificados em Cristo”, “Eu vim para que tenham vida”, “O Senhor fez maravilhas”.

LeopolDina Simões, Sala de Imprensa do Santuário

Bento XVI em Fátima

Nesta ligação podem encontrar as fotos que tirei com o meu iPhone a propósito da visita do Santo Padre Bento XVI a Portugal.

As duas primeiras são dos dias preparatórios em Fátima. Mais duas do dia 12 de manhã. Depois uma série de fotos na Igreja da SS. Trindade por ocasião das Vésperas, no dia 12 à tarde. Uma nova série da Missa no Recinto no dia 13. A última é a do Encontro Vocacional de jovens do caminho Neo-Catecumenal.