Arquivo de etiquetas: Relativismo

Celibato

Nao suporto ver gente inteligente, que escreve em jornais e tem blogs com milhares de visitas a caírem num erro estúpido que já tem dezenas de anos.

Desde pequeno que me habituei a ouvir dizer que a infidelidade dos padres ao seu voto de castidade e a origem dos seus pecados sexuais estava no facto de eles nao casarem. Se tivessem esposa, nunca andariam a a desviar as mulheres dos outros, nunca teriam filhos bastardos.

Agora o tema regressou com mais força por causa das acusações de pedofilia e homossexualidade, como podem ver aqui, aqui e aqui.

Pois. E os homens e mulheres casados são fidelíssimos ao cônjuge, nao têm amantes, não são pedófilos ou mesmo homossexuais reprimidos. A vida dos homens e mulheres casados é o paraíso e os padres são os únicos criminosos, os únicos seres indignos de existir.

Devolução

Se a laicidade do estado passa pela eliminação de símbolos religiosos dos espaços públicos exijo a devolução de todas as Igrejas e Mosteiros à Igreja Católica e de toda a arte sacra que está nos museus nacionais ou estatais.

Estamos perdidos

A única verdade que a civilização ocidental aceita e o relativismo absoluto. Cada pessoa é a fonte da norma. Duas notícias chocantes que mostram que o homem caminha a passos largos para a sua morte:

O Tribunal Europeu dos Direitos do Homem decidiu que a presença de crucifixos nas salas de aula é um atentado à liberdade religiosa.

Na Inglaterra, a propósito de um processo de despedimento, um tribunal determinou que o ambientalismo seja equiparado a uma religião, fundamentando-se na lei britânica para a equidade no emprego.

Os desejos pessoais passam a ser considerados como direitos. Tenho direito àquilo que quero. Isto é pior do que a lei da bala no Oeste Americano.